Touca de croche

Nossa sobrinha Bruna, mãe da Aline, pediu pra nós ensiná-la a fazer croche. Ela não sabia nada, nem a correntinha, nem como segurar a agulha. Abaixo, está a nossa modelo Aline (rsrsrs - fofucha) com a primeira peça em croche realizada pela Bruna, sua mãe.




Resolvi divulgar o trabalho dela, pra mostrar o quanto é importante a força de vontade. Espero que tenham gostado.

Abraços.
Rose

vestido de bebe em croche

Olha só a nossa modelo abaixo. rsrsrs
É a Aline, com o vestidinho, calcinha e sapatinho em croche que eu fiz pra ela.



O vestidinho, eu fiz no Olhômetro mesmo, tirando a idéia do Mel de Sofia




O sapatinho, também fiz por olhômetro mesmo, procurando alguns modelos pela Net. Não tem um específico. Então apliquei a florzinha pra acompanhar o vestido.




A calcinha, tirei o modelo de uma revista que a Renata me emprestou, mas pra acompanhar o modelinho do vestido, adaptei leques e coloquei as florezinhas.




Espero que tenham gostado desse trabalho, foi feito com muuuito carinho, para essa pessoinha toda especial que agora faz parte de nossas vidas.

Abraços, fiquem com Deus.

Rose

Almofada em Patchcolagem

Essa almofada, foi um dos primeiros trabalhos em Path que eu fiz.
Espero que gostem pois foi feito com muuito amor.

Abraços
Paula



cachecolar

Esse cachecolar, eu não peguei a receita de nenhum link. Minha irmã Tânia tinha um branco, lindo, e fiz no olhômetro mesmo. Mas foi tudo em Ponto Baixo.Fiz a florzinha e coloquei cristalzinhos no meio.


Rose

Caminho de Mesa




Estava eu passeando pela Internet, quando me deparei no Blog da Carla Artesanato  esse caminho de mesa.
Achei bonito, simples e fácil de fazer. Eu tinha bem menos da metade de um novelo de linha Clea 500. Ainda sobrou linha.
Espero que vocês gostem.

Rose

cachecol croche


Esse cachecol, peguei como exemplo no Blog da Elaine Croche - Cachecol tipo Colar
Fiz vários desses, e claro, presenteei muitas amigas.

Abraços.
Rose

Árvore de Natal em Croche


Essa árvore, eu usei como exemplo do link abaixo:
croche misterioso
Mas troquei a cor do verde e substituí os laços por rodiunhas de croche com uma pedrinha no meio.
Espero que sirva de inspiração para vocês.
Abraços.

Rose.

Paula

Bom , vou contar a vocês como começou meu amor pelo artesanato.
Sempre gostei de comprar coisas artesanais , um vidro um pote ou qualquer outra coisa .
Mas achava que era pra gente que não tinha o que fazer, tipo madame pra passar a hora, (minhas amigas quase todas faziam) e eu achava aquilo um absurdo, pensava “PORQUE NÃO CUIDAR DOS FILHOS, DA CASA OU DO MARIDO?” (bom isso era síndrome de Maria )
Mas , por outro lado minha irmã sempre falava : Porque não faz artes, você tem bom gosto, na verdade ela queria fazer, porque ela amava isso tudo e levava o maior jeito .
Ai aconteceu que ela partiu dessa vida (para nossa saudade eterna), nós tinhamos um grupo que se reunia todas as quintas feira, e lá cada um fazia o que queria.
Daí mesmo com as quintas reunidas , ela me faltava, não tinha mais graça .
E um belo dia uma amiga me ofereceu um paninho, um molde já cortado, linha na cor certa já passada na agulha, (olha a moleza) me senti um sapo fora d´agua.
ERA APENAS UM SNOOPY, “Faz Paula,  você precisa de ocupação para ficar bem (ocupação?? eu?? ), mas resolvi fazer em homenagem a minha irmã (coitada deve ter ficado horrorizada vendo aquilo, ainda dizia que tinha bom gosto).
Bom, arte não é só bom gosto é gostar do que está fazendo também .
E a partir deste Snoopy lindo  que eu fiz, eu me apaixonei por todo tipo de arte, costura, patchwork, decoupage, pintura ...
Hoje já me atrevo até presentear alguém , e descobri também que este AMOR todo pela arte é GENÉTICO, pois minhas irmãs Renata e Rose também adoram .
Então eu não poderia ser diferente , EU AMO FAZER ARTESANATO .
E toda vez que faço penso nela (minha adorável irmã que já partiu) que também A AMO MUITO.
E descobri a ALEGRIA de ver as pessoas receberem uma coisa que você fez, a PAZ de ESPIRITO que ele te dá, a HIGIENE MENTAL que você faz, e que não são só pessoas desocupadas que fazem, e sim quem tem o DOM de modificar a MATÉRIA.
Bom vou ficando por aqui, logo vou mostrar meus dotes artesanais (pretensiosa eu, né?) , mas é assim que venho me sentindo.
O ARTESANATO não me fez substituir minha irmã, mas fez eu senti-la mais perto de mim, como se ela estivesse comigo fazendo, e este sentimento pra mim é valioso.
TALVEZ TENHA FEITO DISSO UM DESABAFO, ESPERO QUE SIRVA PARA ALGUÉM QUE ESTEJA PRECISANDO DE UM POUCO DE PAZ NA VIDA.
FAÇA ARTESANATO E SINTA A FELICIDADE EM VOCÊ.

Abaixo, um exemplo de minhas artes. Porta Galão de Água em patchcolagem quase pronto!!!

Primeiro Post



Tânia, mana querida.

Esse primeiro Post, é pra desejar as boas vindas a todas as pessoas que entrarem aqui e contar um pouquinho de nossa história.
Nós somos uma família de sete irmãos, e que durante nossa infância, pela separação de nossos pais, sempre tivemos muitos encontros e desencontros durante nossas vidas, chegamos a ficar anos sem nos ver. Mas são problemas que até hoje, não queremos nem saber os culpados da história, porque não somos ninguém para julgá-los. A Tânia, irmã mais velha foi quem sempre batalhou por nossa união, por nossos encontros, sempre com aquele ar sereno, voz suave, conversava com um, com outro e nos unia novamente. Ela também sempre nos incentivou nos artesanatos. Pedia um cachecol pra uma, uma bolsa pra outra, insistia pra Paula também fazer alguma coisa de artesanato (foi difícil convencê-la), e assim foi.
A Renata, começou no crochê bem pequena, e foi a Tânia que ensinou os primeiros pontos pra ela, e não parou mais.
Eu, Rose, comecei aos oito anos, com uma senhora maravilhosa me ensinando, Dona Laura, cheguei a ficar muuitos anos sem fazer nada, mas voltei a tres anos e não parei.
A Paula, começou a pouco tempo, no próximo Post vai contas a sua trajetória no artesanato, logo depois do falecimento da Tânia, e está fazendo cada coisa liiinda.
Então, esse blog IRMÃS DA TÂNIA, significa UNIÃO, FAMÍLIA, AMOR,  tudo isso e muito mais, tudo que ela sempre buscou a vida toda. E também pra mostrar nossos trabalhos, trocar figurinhas, ensinar o que sabemos e também solicitar ajuda de vocês no que precisarmos.


"Só Deus sabe de nossas vidas. Agradeço por tudo, maninhos."
Tânia (mensagem extraída do ORKUT da Tânia)

"Nós devemos:



Olhar para tras com gratidão;
Olhar para o presente com alegria;
Olhar para o futuro com esperança!!"


(Padre Inácio - TV Aparecida)